MENU      
BUSCAR

Emater-DF orienta trabalhadores do Mercado do Peixe sobre Boas Práticas de Fabricação

Curso básico de BPF foi realizado com trabalhadores que vão atuar no Mercado do Peixe

 

Para auxiliar os produtores que vão trabalhar no Mercado do Peixe, o Centro de Capacitação Tecnológica e Desenvolvimento Rural (Centrer) da Emater-DF começou um treinamento com os trabalhadores. O Mercado do Peixe será reaberto nesta sexta-feira (9) sob a gestão da Coopindaiá (Cooperativa Mista da Agricultura Familiar, do Meio Ambiente e da Cultura do Brasil). 

Na primeira etapa, realizada nesta quinta-feira (8), foram abordados métodos de Boas Práticas de Fabricação (BPF). O instrutor Flávio Bonesso, técnico em Agroindústria, explicou práticas de manuseio, acondicionamento, armazenamento e transporte dos peixes. 

“A intenção foi dar uma noção básica e tirar dúvidas. O curso vai agregar conhecimento, ajudar na área de processamento de pescado e também é uma exigência do Dipova”, contou. A Diretoria de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal e Animal (Dipova) é o órgão de fiscalização da Secretaria de Agricultura do DF. 

O gerente do Centrer, Álvaro Castro, ressaltou que a empresa está ensinando os trabalhadores sobre todos os cuidados necessários para evitar contaminações e assim garantir um produto de qualidade para o consumidor. “Esse curso vai contribuir para que eles façam o processamento corretamente e conduzam o Mercado do Peixe da melhor forma possível, com todos os cuidados na higiene e na manipulação.” 

 

Flávio Bonesso explicou que o curso será complementado na modalidade EAD

 

De acordo com Bonesso, os trabalhadores vão ter a oportunidade de se aprofundar no conteúdo durante o curso sobre Boas Práticas de Fabricação, em plataforma EAD (Educação à Distância), que a Emater-DF está oferecendo ao público rural. A próxima etapa presencial será o curso de filetagem de peixe. 

“A intenção da filetagem do peixe é agregar valor ao produto final. Vender o filé do peixe é mais vantajoso que o peixe inteiro. O filé de tilápia, por exemplo, está na média R$ 30”, explicou.

Devido à pandemia, para que o treinamento fosse realizado, as turmas foram reduzidas, o distanciamento social entre as cadeiras e as pessoas também foram respeitados. A sala de aula foi sanitizada, a porta permaneceu aberta para que houvesse ventilação. Os participantes permaneceram de máscara e tiveram o alcool em gel à disposição durante todo o período da aula.

Fonte: Emater-DF

image01
Endereço: SBS Qd 2 Bl A Ed Casa de São Paulo Sala 1106 Brasília-DF CEP 70.078-900 Redação: (61) 3039 1050 Comercial: (61) 3039 1258