MENU      
BUSCAR

Embrapa inicia o cronograma de reuniões de validação do Zarc

Onze culturas que fazem parte do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) serão revisadas em 2020 pela Embrapa Informática Agropecuária e o Departamento de Gestão de Riscos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), através de um convênio com o Banco Central do Brasil, que possibilitou a ampliação das pesquisas até 2021.

Antes da publicação de portaria no Diário Oficial da União, os resultados preliminares da pesquisa são validados em reuniões presenciais nos estados. Considerando a crise de Covid-19, no ano de 2020 o cronograma de reuniões será mantido por teleconferência. Todos os trabalhos foram realizados de forma remota pelos pesquisadores.

Durante a validação externa dos resultados,a primeira versão do estudo é apresentada e discutida com representantes dos produtores, técnicos, extensionistas, pesquisadores, seguradoras, agentes financeiros, cooperativas e poder públicos. Os especialistas verificam se os resultados extraídos do modelo agrometeorológico estão condizentes com a realidade do sistema produtivo de cada região.

“Nas reuniões de validação, a Embrapa internaliza as sugestões para posterior avaliação, antes de enviar os resultados finais do zoneamento ao Mapa, que serão publicados no Diário Oficial e disponibilizados no aplicativo Plantio Certo”, explica o Coordenador-geral no Departamento de Gestão de Riscos, Hugo Borges. 

O Ministério já alertou, em nota divulgada em janeiro, que demandas intempestivas de alterações no Zarc, quanto aos resultados divulgados no Diário Oficial da União, só serão avaliadas em safras posteriores, pois é necessário elaborar estudos com antecedência para análise de mudanças.

Segundo Eduardo Monteiro, Chefe de pesquisa do Zarc da Embrapa, as validações ocorrem somente para as culturas cujos estudos serão atualizados pela Embrapa neste ano de 2020. São elas: milho 1ª safra, milho 2ª safra, mamona, sorgo, milheto, cevada, aveia, caju, citros, arroz irrigado e melancia. O primeiro cronograma a ser divulgado é do milho 1ª, depois do milho de 2ª safra e será atualizado assim que novas reuniões forem marcadas”, explica.

Zarc 

O zoneamento agrícola tem o objetivo de reduzir os riscos relacionados aos problemas climáticos e permite ao produtor identificar a melhor época para plantar, levando em conta a região do país, a cultura e os diferentes tipos de solos.

O modelo agrometeorológico considera elementos que influenciam diretamente no desenvolvimento da produção agrícola como temperatura, chuvas, umidade relativa do ar, ocorrência de geadas, água disponível nos solos, demanda hídrica das culturas e elementos geográficos (altitude, latitude e longitude).

Os agricultores que seguem as recomendações do Zarc estão menos sujeitos aos riscos climáticos e ainda poderão ser beneficiados pelo Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e pelo Programa de Subvenção ao prêmio do Seguro Rural (PSR). Muitos agentes financeiros só liberam o crédito rural para cultivos em áreas zoneadas e para o plantio de cultivares indicadas nas Portarias de zoneamento.

O Zarc foi publicado pela primeira vez na safra de 1996 para o trigo. Hoje, contempla os 26 estados e o Distrito Federal, incluindo mais de 40 culturas.

Aplicativo Plantio Certo

Produtores rurais e outros agentes do agronegócio podem acessar por meio de tablets e smartphones, de forma mais prática, as informações oficiais do Zarc, ferramenta utilizada para orientar os programas de política agrícola do governo federal. O aplicativo móvel Zarc Plantio Certo, desenvolvido pela Embrapa Informática Agropecuária (Campinas/SP), está disponível no sistema Android.

Os resultados também podem ser consultados e baixados por meio da plataforma “Painel de Indicação de Riscos”.

Serviço:

Reunião para validação do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC) para Milho 1ª e 2ª Safras - Distrito Federal e Entorno

Terça-feira | 23 de junho | 9h

Sala da videoconferência.

Fonte: Mapa

image01
Endereço: SBS Qd 2 Bl A Ed Casa de São Paulo Sala 1106 Brasília-DF CEP 70.078-900 Redação: (61) 3039 1050 Comercial: (61) 3039 1258