MENU      
BUSCAR

Sistema de irrigação com energia solar começa a ser instalado no assentamento Estrela da Lua

Agora, água chegará às propriedades e com economia de energia

 

Agricultores do assentamento Estrela da Lua (na região do Paranoá) não precisarão mais depender da chuva para cultivar alimentos. Com a união de dois projetos, da Emater-DF e da Secretaria de Agricultura, eles agora poderão utilizar sistema de irrigação com uso de energia fotovoltaica. Na sexta-feira (15), o assentamento começou a receber a instalação de um complexo sistema de condução que, utilizando a energia do sol, vai levar a água do curso d’água até um sistema de tanques e caixas, viabilizando a produção agrícola no assentamento. Esse é o primeiro sistema de energia fotovoltaica instalado em um assentamento no DF.

 

Produtores assistidos pela Emater-DF adotam energia fotovoltaica e economizam na produção
Emater-DF participa de entrega de kits de irrigação da Seagri em Planaltina

 

“Esse sistema é tudo para a gente. Sem água não temos como produzir. Vi minha plantação inteira morrer no final do ano porque acabou a água. Sem água a gente não vive, não trabalha, não produz. Chorei vendo meu plantio secar, morrer de sede. Agora vai ser diferente e poderemos aumentar nossa produção”, diz Marizângela de Fátima da Silva Reis, agricultora da gleba 01 do assentamento.

 

Sistema de energia fotovoltaica instalado no assentamento Estrela da Lua

 

Em maio de 2020 a Secretaria de Agricultura fez a entrega de kits de irrigação e, agora, inicia a instalação da energia fotovoltaica, por meio de projeto da Emater-DF. Sete glebas, além de uma área comunitária de cultivo, serão beneficiadas. O assentamento foi criado em 2013, próximo ao parque Ivaldo Cenci, onde é realizada a AgroBrasília. Cada propriedade tem 2,5 hectares (25 mil metros quadrados) e a área coletiva, 5,73 hectares (57,3 mil metros quadrados).

 

Segundo o geógrafo Tupac Petrillo, que coordena o programa de energia fotovoltaica da Emater-DF, além de resolver a questão da irrigação da comunidade, o sistema vai  atenuar a falta de energia no assentamento.

 

“Para 2021, temos projetos para instalação de módulos fotovoltaicos nos escritórios da Emater-DF e em escolas do DF, que além de reduzir a conta de energia e aumentar a pegada de carbono, é uma ação sustentável vinculada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Além disso, contribuirá para que cada escritório e escola contemplados tornem-se unidades demonstrativas e áreas de treinamento de fotovoltaica”, conta Petrillo.

 

Agricultores do assentamento Estrela da Lua junto com a direção da Emater-DF, da Seagri e da Ceasa

 

A presidente da Emater-DF, Denise Fonseca, disse que o sistema de energia fotovoltaica vai reduzir a dependência do assentamento à irrigação, melhorando as condições de vida da comunidade. “Sem água não há agricultura, não há comida na mesa, não há oportunidades. Em nome da Emater-DF, agradeço a todos que participaram desse projeto, que traz oportunidades e dignidade aos produtores e moradores do Estrela da Lua”, disse.

 

O projeto realizado no assentamento Estrela da Lua foi desenvolvido por meio de emenda parlamentar da deputada distrital Arlete Sampaio (PT). “Essa emenda transformou o sonho em realidade”, disse o agricultor Claudionor Pereira, uma das lideranças do assentamento. Pereira se dispôs a abrir o assentamento a interessados em conhecer o sistema de captação de água para irrigação por meio de energia fotovoltaica.

Fonte: Emater-DF

image01
Endereço: SBS Qd 2 Bl A Ed Casa de São Paulo Sala 1106 Brasília-DF CEP 70.078-900 Redação: (61) 3039 1050 Comercial: (61) 3039 1258